0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Com as mãos prontas para fazer o mal, o governante exige presentes, o juiz aceita suborno, os poderosos impõem o que querem; todos tramam em conjunto. Miqueias 7:13.

Fazendo um estudo mais detalhado e profundo dos capítulos 6 e 7 de Miqueias observamos o Profeta Miqueias denunciando a corrupção de Israel. Interessante frisar que o profeta fala sobre “Israel”. Mas contextualizando parece que o Profeta Miqueias está falando do Brasil. É mera coincidência ou semelhança ”?

Israel estava atolado em corrupção e no ápice da crise faltava tudo, não tinha segurança, não tinha trabalho, o povo estava passando fome e não tinha justiça social. A corrupção era generalizada tanto entre as famílias como nas autoridades. Não era só os governantes que eram corruptos o povo se comportava da mesma forma. Havia suborno, propina, legislação por causa própria. Aqueles que eram para defender os menos favorecidos viravam propositalmente as costas, e a coisa ficou tão feia que saiu do controle.

O profeta começa o capítulo 7 falando: “Que desgraça a minha”! Outra versão diz: “Ai de mim”! Estas duas palavras expressam o estado deplorável de dor, fome, angústia, corrupção, sofrimento, perda, injustiça, insegurança que o País se encontrava.

Continua a denúncia do Profeta Miqueias: “Onde estão os piedosos desse País, sumirão todos? Onde estão os justos? Miqueias 7:2 Era um grito de socorro do profeta, pois ninguém praticava a justiça e todos estavam envolvidos, desde a família mais simples aos governantes e magistrados e juízes.

Hoje a corrupção tomou conta de todo País, não há um setor, um segmento que não tenha alguém envolvido com corrupção, roubo, tramoia. Da autoridade máxima de nosso País ao mais simples trabalhador todos cometem, de certa forma, algum ato ilícito a fim de seu próprio benefício.

Não pense que corrupção está apenas em Brasília, este ato pode estar bem próximo de você, quem sabe dentro de sua humilde residência, lá no relógio que marca sua luz ou água. Reflita! Não podemos apontar o Governo, apontar para os deputados, para os magistrados, e os Juízes, se praticamos o mesmo delito.

Se você não faz nada disso e abomina todas formas de corrupção, propina, Amém! Eu digo para você continue assim, não é por que o Governo rouba, pratica o ilícito que tenhamos que fazer o mesmo. Seja o Miquéias desse Século, denuncie, aponte, proteste, ore, mas pelo amor de Deus, seja a diferença que você tanto busca nas autoridades.

Parte do artigo de Josiel Dias, Presbítero da Igreja Congregacional em Alcântara São Gonçalo RJ.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×