0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

 

A moça do caixa me deu o troco a mais. E daí que são centavos? Ela nem vai sentir falta!”; “Xiii! Estou na fila de prioridade. Posso empinar a barriga pra frente. Dá pra passar por grávida. Ou posso começar a mancar aqui. Sem problemas”; “Ai, meu Deus! Entrou um idoso na condução. Vou fingir que estou dormindo em 3, 2, 1…”. Infelizmente, esse tipo de pensamento e atitudes tem crescido entre os jovens. Até alguns anos atrás, nas salas de aula, havia uma disciplina chamada “Moral e Cívica”, onde era ensinado como cada um devia se portar e tratar o próximo. Segundo o Dicionário Aurélio online, moral é “o conjunto dos princípios e valores morais de conduta do homem; bons costumes; conjunto de regras e princípios que regem determinado grupo”. Mas há muita gente que está sem moral há muito tempo.

LEI DE DEUS
Conversamos sobre esse assunto com o pastor Alexandre Caludino Coelho, gerente do Departamento de Publicações da CPAD, e que é formado em Direito, além de Teologia e Letras. Ele comenta a visão da Bíblia sobre o tema. “Ao longo da Palavra, ela elogia quem tem boas práticas e condena quem tem práticas ruins. Em Mateus 7.12, Jesus deixa claro:‘Portanto, tudo o que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque esta é a lei e os profetas’. Jesus falou pois tinha-se a ideia de que uma pessoa praticando coisas que as leis ou os profetas mandavam, ela estaria entrando no reino de Deus. Só que, mais do que isso, Jesus apontou para um outro detalhe. Você é um padrão. Da forma como quer ser tratado, trate os outros”.

Ele completa. “Questão de bom senso. Vamos perceber no novo testamento, mais especificamente, que os cristãos eram perseguidos e a orientação dos apóstolos era: ‘proceda sempre da mesma forma, sempre de forma ordeira, sem bagunça, sem trazer escândalo para o evangelho, para que aqueles que falam mal do evangelho, fiquem constrangidos em falar por não terem motivo’”.

LEI DOS HOMENS
E quanto às leis dos homens? “Viade regra a lei vai tutelar, vai proteger os bens jurídicos mais caros (como a vida, uma propriedade). Ou seja, pequenos assuntos que podem ser resolvidos sem interferência judicial, sem uma interferência policial, a lei não vai, pelo menos na maioria dos casos, se envolver. O direito não vai se envolver tanto, por exemplo, se uma idosa entra num ônibus e fica em pé esperando que alguém mais jovem dê o lugar pra ela. Ou se uma mulher grávida que entra no ônibus, simplesmente decide não sentar ou ficar em pé naquela área que tem uma vaga reservada para ela e vai lá para trás ou coisa parecida. Ali já temum local para ela ficar. Aí vamos entrar no âmbito da moral”, explica.

Provavelmente, você já deve ter visto algum conhecido cometer um desses deslizes e ficou sem saber o que fazer. Pastor Alexandre dá algumas dicas. “Nem todas as pessoas têm o mesmo padrão moral. O que um jovem poderia fazer numa situação que, se a pessoa é uma pessoa próxima, o interessante é o que jovem cristão, até em nome do evangelho,tenha oportunidade de chegar e conversar com aquela pessoa e dizer: olha, isso não é correto. Há pessoas que não tiveram orientação moral em casa, não tem um filtro que as oriente a fazer aquilo que é melhor. Não podemos esquecer que há pessoas que são reticentes e não aceitam um conselho. Mas é o que Paulo escreve em Tito 3.10: ‘Ao homem herege, depois de uma e outra admoestação, evita-o’. Não estamos falando de heresia, mas o princípio continua sendo o mesmo. Se você conversa uma ou duas vezes e ela permanece naquele tipo de postura, um jovem crente deve, de preferência, afastar-se. Até pra evitar ser uma pessoa que está envolvida naquele mesmo tipo de situação”.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×