0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Na manhã de domingo (13/04), estudamos na Escola Dominical da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Franca – Jardim Palma, a segunda lição do 2º semestre que traz por título “O propósito dos dons espirituais”.

Na classe dos jovens, o irmão Adriano fez a introdução da aula.

Confira uma resenha* da aula.

A gente vê a atual situação da igreja e se esquece de olhar para a grandeza de Deus. O Senhor tem muitas coisas boas para a nossa vida.

Os dons espirituais não são para dar superioridade pra aquele que possui. São concedidos por Deus pela graça Dele e não pela capacidade de quem os recebe. Os dons são para edificação para a Igreja, são dádivas de Deus e devemos busca-lo por Deus.

Após essa introdução, o irmão Reginaldo, professor da classe dos jovens, deu prosseguimento ao estudo da manhã.

Confira alguns pontos da palavra ministrada.

Propósito é aquilo que se busca alcançar; objetivo, finalidade, intuito.

São nove os dons espirituais: fé, operação de maravilhas, profecias, variedade de línguas, discernimento de espíritos, cura, palavra da sabedoria, palavra da ciência, interpretação de línguas.

O que é ser espiritual?

Temos como “ser espiritual” é aquela pessoa que fala línguas estranhas nos cultos da igreja. Os dons espirituais não servem de base para definir uma pessoal como “espiritual”. A vida da pessoa deve estar e ser consagrada em tudo ao senhor, seja na oração, no testemunho, na consagração, no comportamento, no domínio e obediência da palavra.

É bom lembrar que em Mateus 7: 21-23, diz: Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.

Não podemos nos contentar em ter os dons espirituais de Deus e ser usados por Ele. Mas precisamos ser vazios cheios, sem rachaduras, perfeitos. E devemos nos alegrar por nossos nomes estarem escritos no Livro da Vida.

Lembremo-nos também o que diz em I Coríntios 13; que ainda que falássemos as línguas dos homens e dos anjos, tivéssemos o dom de profecia, conhecêssemos a ciência, toda a fé e não tivéssemos AMOR seria como o metal que soa ou como o sino que tine.
Os dons espirituais aliados ao fruto do espírito é o casamento perfeito. É uma união do que se faz com o que se é. E quais são o “fruto do espírito”: amor, gozo, (alegria), paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança, (domínio próprio). Contra estas coisas não há lei. (Gálatas 5: 22)

*Resenha é um resumo do que foi dito e entendido de um discurso ou texto por quem o escreveu, sem que o contexto se perca.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×