0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

A mensagem do culto do último domingo de agosto ficou sob a responsabilidade do presbítero Robinson Medeiros, que fez uso da Palavra lendo em Colossenses 3: 13-14, que diz: Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.
E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.

Confira uma resenha* da mensagem

Paulo dá instruções a respeito do perdão. Há um pensador que diz que é mais fácil ouvir sobre o perdão do que perdoar. Vivemos dias em que o perdão está escasso.

Muitas pessoas estão doentes e enfermas ou tem a ação de satanás em suas vidas pela falta do perdão. E quem nos diz isso é a Palavra de Deus.

A evidência que temos um relacionamento vertical com Deus, se dá com a relação horizontal com os irmãos. Se não temos paz com os irmãos a coisa não dá certo.

A falta do perdão é um dos grandes motivos para o divórcio. Lares são desfeitos pela ausência do amor e do perdão.

Por que devemos perdoar?

1) O perdão faz parte da natureza do crente. As coisas velhas se passaram e tudo se faz novo. Quem ama perdoa. Maria Madalena lava os pés de Jesus com as suas lagrimas e enxuga com seus cabelos. Mas era uma pecadora. E Jesus disse: Os muitos pecados que ela cometeu estão perdoados porque ela mostrou muito amor. Aquele a quem se perdoa pouco mostra pouco amor”.

2) Por que temos que suportar as queixas que temos uns contra os outros. As pessoas tiram a nossa paz? Sim, isso pode ocorrer. Nós nos somos perfeitos. E se isso acontece temos que perdoar.

Certa vez havia um mestre da paciência. E um homem resolveu perturbá-lo. Começou a xingá-lo, ofendê-lo e cuspiu em sua cara. Mas nada o Mestre fez e o injuriador foi embora envergonhado. O mestre então disse que quando alguém lhe dá um presente, cabe a você receber ou não. Se você não recebe, o presente volta com quem veio lhe entregar.

Quando a Palavra nos manda suportar uns aos outros, ela quer dizer que temos que dar sustentação, ou seja, dar auxílio ao nosso próximo.

3) Devemos perdoar porque nós temos sido muito perdoados. O perdão é condicional. Se o nosso padrão humano está aquém do padrão divino (pronto a nos perdoar sempre ), quem somos nós para não perdoarmos?

A falta de perdão traz sérios prejuízos à nossa vida espiritual

1) Quem não perdoa não pode orar (Marcos 11:25). Se Deus não nos perdoa e não ouve a nossa oração, estamos em pecado. E o que nos separa de Deus? O pecado. Então precisamos perdoar. Independente da ação da outra pessoa precisamos perdoar

2) Quem não perdoa não pode adorar a Deus (Mateus 5:23-24). Se tivermos uma pendência com o irmão, muitas vezes achamos que estamos adorando a Deus e não estamos. E lá no fundo a gente sabe quando prejudica alguém. A nossa consciência e o Espirito Santo que habita na nossa vida nos alerta pra reparar.

3) Quem não perdoa adoece (Tiago 5:16). Quando o perdão é liberado a enfermidade vai embora. Muitas pessoas leva uma vida inteira com uma raiz de amargura. É uma ferida aberta pronta pra sangrar a qualquer momento.

4) Quem não perdoa não tem paz (Mateus 18:34). O tormento vem a noite ou em qualquer momento.

Deus nos mostra por intermédio da sua Palavra a importância do perdão. Que a nossa mente seja renovada pela graça e conhecimento das verdades bíblicas.

Dentro da terapia do perdão há alguns princípios a serem seguidos

1) Cautela (Lucas 17:3): Precisamos saber como chegar. É necessário chegar com amor, com jeitinho.

2) Confrontação. O tempo não cura a falta de perdão. Se não há liberação de perdão não há paz. O silêncio não é a voz do perdão. A confrontação também precisa ser feito com mansidão e amor (Gálatas 6:1).

3) Arrependimento (Lucas 17:3). O arrependimento traz mudança de atitude. A mudanças de comportamento é a vidência que houve arrependimento.

4) O perdão propriamente dito. O perdão liberta quem cometeu o erro e que foi ofendida, pois tira a mágoa de dentro dela.

Em Lucas 17:4 fala a verdadeira característica do perdão. Ele é ilimitado. O perdão é restaurador. É transcendente: muitas vezes a gente vê alguém perdoando um assassino e não entende.

O perdão traz reparação e a volta da comunhão perdida e aniquila totalmente a ação do inimigo nas nossas vidas.

*Resenha é um resumo do que foi dito e entendido de um discurso ou texto por quem o escreveu, sem que o contexto se perca.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×