0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Na manhã de domingo (08/06/2014), o presbítero Cirilo ministrou a lição 10 da Escola Bíblica Dominical intitulada ‘O Ministério de Mestre ou Doutor’.

Confira uma resenha* da aula.

Quem é mestre ou doutor tem autoridade e conhecimento superior aos demais, portanto, a “responsabilidade” é grande, por isso, talvez a advertência de Tiago 3:1: “Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo”.

O Mestre da Galileia

Jesus é o Mestre dos mestres. Seus ensinamentos demonstram isso. Jesus ensinava de acordo com o seu público. Quando ele falava com o povo usava de parábolas. Já quando ele estava com pessoas mais “entendidas” a conversa era diferente. Em Mateus 7:28-29, diz: “E aconteceu que, concluindo Jesus este discurso, a multidão se admirou da sua doutrina; Porquanto os ensinava como tendo autoridade; e não como os escribas.

O Mestre Divino

Em João capítulo 3, a partir do versículo 1, encontramos o diálogo entre o rei Nicodemos e Jesus. O diálogo parece incompreensível. Nicodemos não conseguia entender as palavras do Mestre, tanto é que Jesus o indagou: “ Tu és mestre de Israel, e não sabes isto?” . Jesus é chamado de Mestre cerca de 45 vezes no novo testamento.

O Mestre da humanidade

A soberba não cabe como adjetivo do Mestre. Jesus declinou-se e lavou os pés de seus discípulos. Era inimaginável um mestre se curvar para lavar os pés de pessoas leigas. Jesus era um mestre e deu o exemplo aos discípulos.

Uma ordem de Jesus

Jesus “manda” (ordena) que os discípulos ensinassem “todas as nações”. E os discípulos cuidavam em cumprir o mandamento. Devemos nos dedicar com responsabilidade aos dons que o Senhor nos concede. É importante que o líder da igreja consiga visualizar os talentos para que a igreja se desenvolva com o trabalho de pessoas talentosas, vocacionadas, dedicadas e devidamente preparadas para servir.

A doutrina dos apóstolos e o ensinamento persistente

A Igreja sobrevive em duas pontas: o espiritual e o racional. Devemos crescer na graça e no conhecimento. Os novos convertidos perseveraram na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.

Uma necessidade urgente da igreja

É preciso que a Igreja se aprofunde no estudo da Palavra de Deus. O despreparo no manuseio da Palavra é prejudicial à igreja. Há de se investir na formação de mestres e doutores para que a igreja saia da superficialidade bíblica e a infantilidade espiritual. O ensinamento é contínuo.

Requisitos necessários ao mestre.

O mestre precisa ser salvo em Cristo. Precisa acreditar e vivenciar o evangelho. O mestre precisa ter o hábito de ler. Como aprender se não tiver vontade de buscar na fonte, nos livros, na pesquisa. O mestre precisa de preparo intelectual. A cultura e o mundo da Bíblia são diferentes do nosso. O mestre precisa compreender esse universo e estar preparado para ministrar sobre essas questões. O mestre precisa ter um coração em chamas. Não adianta ter apenas o intelecto preparado. O coração precisa estar mergulhado na graça, no poder de Deus.

Enfim, precisamos de Homens cheios do Espirito Santo, mas com a mente iluminada para responder, com mansidão e temos, a razão da nossa esperança.

*Resenha é um resumo do que foi dito e entendido de um discurso ou texto por quem o escreveu, sem que o contexto se perca.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×