0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

No culto de Santa Ceia do mês de maio o presbítero Geanfranderson Araújo fez uso da Palavra de Deus no Evangelho de São Mateus 25: 1, que tem por título a parábola das 10 virgens.

Confira uma resenha* da mensagem ministrada.

A parábola das 10 virgens nos adverte sobre a importância da vigilância. As 10 tinham coisas parecidas. Eram virgens, tinham azeite e as 10 dormiram. Mas cinco eram prudentes. As outras eram loucas. Por que? Porque ao acordarem, cinco delas não vigiaram e não tinha reserva de azeite e não puderam acompanhar o noivo quando o nome deste foi anunciado à meia noite. Azeite representa, para nós, o Espírito Santo.

Elas ainda tentaram comprar azeite. Mas não havia mais tempo para tal. E assim será quando Jesus Voltar, num abrir e piscar de olhos Ele virá, não dando tempo para mais nada. Como está o seu azeite? Você está cheio do Espírito Santo para quando a trombeta do Senhor tocar?

Como anda o teu azeite?

As loucas, que não tinham mais azeite, quiseram tomar emprestado das cinco prudentes. Suas lâmpadas estavam se apagando. Nos dias atuais é como se fosse aqueles crentes que ora estão na igreja, ora estão fora da igreja, ora está de pé, ora está caído. Não têm mais forças para brilhar.

Bom é permanecer firmes na presença do Senhor, porque não sabemos o dia em que o Senhor Vem. Mas Ele vem. E levará para o céu um povo remido e lavado no sangue do cordeiro, que estejam com a vida cheia do Espírito Santo.

Estejamos, pois, amados, como as cinco virgens prudentes, que estavam atentas ao azeite para que ele não faltasse. Que estejamos sedentos para ir morar na Nova Jerusalém, com Cristo e os santos.

*Resenha é um resumo do que foi dito e entendido de um discurso ou texto por quem o escreveu, sem que o contexto se perca.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×