0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

No domingo (18/10) a igreja do Jardim Palma recebeu o promotor criminal da cidade de Franca, Dr. José Lourenço Alves. Ficou sob sua responsabilidade ministrar um testemunho para o final do culto.

Confira uma resenha* da palavra ministrada.

Precisamos ser luz. Na medida que existe problema, há também pessoas que estão sendo luz mundo afora. Humildemente me integro a essas pessoas.

Infelizmente, a sociedade está agressiva. E isso leva a uma insatisfação. E não é possível viver bem sendo insatisfeito. E onde muitos vão buscar a solução? Nas drogas. E isso vai esfacelando as vidas. Precisamos entender que a satisfação não é material, mas sim espiritual.

Eu posso traçar todos os caminhos, mas sem a graça que vem de cima, os caminhos se fecham ou são descoloridos. Na agressividade o bem não consegue se manifestar.

Não há algo melhor para um promotor do que a recuperação de uma pessoa. Acompanhar quando a pessoa resgata a humildade e a fé e tudo volta ao normal.

É preciso uma lei especial, como a Maria da Penha para que a agressividade não se manifeste. A violência doméstica contamina toda a família.

Há outra violência, a auto violência. E as drogas, apesar de ser pregada como algo bom, é uma das maiores violências que se faz com o corpo e a mente, que é a conexão que temos com algo maior.

Heroicos são os que conseguem sair dessa. Mas os que conseguem sabem que é possível tendo uma ligação com Deus.

O espírito é alimentado pelos olhos, pelos ouvidos. Aqueles que buscam a paz e conhecem o caminho do bem devem ser seletivos.

Temos escolhas. Que caminho tomar? O livre arbítrio está aí. Podemos escolher qual caminho seguir, para o bem ou para o mal.

Precisamos ter humildade e reconhecer que há alguém maior do que nós. E que sem ele, Deus, nada podemos fazer.

O bem não se afasta de nós, mas nós nos afastamos dele. Decida escolher o bem. Pode ser o caminho mais árduo. Mas é o melhor. Diante de qualquer circunstância é bom saber que há um caminho correto.

Todo esforço que tenho feito tem valido a pena. A mim não interessa a condenação, mas a recuperação, a libertação, o encontro com a vitória. A vitória não está no cargo e no salário, mas ter encontrado a paz e a força para recomeçar uma nova vida de bem.

*Resenha é um resumo do que foi dito e entendido de um discurso ou texto por quem o escreveu, sem que o contexto se perca.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×